quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Chapéu de formatura e o cabelo crespo

Oi gente!

Sou formada no curso de bacharelado em Serviço Social, me formei no início desse ano (2016) e hoje olhando minhas fotos percebi que perdi uma boa oportunidade de discutir, com a empresa que a turma do curso contratou para organizar nossa solenidade, sobre o "Capelo" ou mais conhecido como chapéu de formatura.

Qual o motivo de abordar esse assunto com a empresa? Afinal essa solenidade e esse chapéu existem há anos!!
A foto fala por si...


Eu fiquei boa parte da cerimônia, após ser "coroada", segurando o chapéu ou preocupando-me se ia cair da minha cabeça, pois não encaixou no meu cabelo black power. Tá! Eu sei que mesmo pessoas de cabelo liso tem que se ater com os penteados para que o chapéu caiba sem maiores problemas, tanto que a maioria sempre faz o mesmo penteado, um semi moicano, uma franja presa, uma trança embutida ou solto mesmo e eu me preocupei, fiz tranças nagô na lateral para reduzir um tanto do volume, eu não, minha prima, hehe!

Mas aí é que tá, eu queria ele (cabelo) solto, eu queria exibir meu black para todos verem que uma negra estava indo contra um sistema que insiste em dizer que pessoas negras tem seu lugar na sociedade e não é onde eu estou nessa foto, eu queria exibir a minha origem, a minha ancestralidade, a minha identidade.

Existem chapéus com regulagem e eu usei nesse dia, mas é limitadora...tem que existir outra forma de encaixar esse chapéu como uma tiara embutida, por exemplo, transparente que ficasse invisível por dentro, sei lá, algo que não limitasse pessoas a ter que se moldar ao bendito chapéu.

Enfim, parece exagero e muitos podem pensar que é "mimimi", mas o preconceito é naturalizado nas pequenas ações, gestos e palavras. E sim, me formaria muito mais tranquila se não houvesse a preocupação do chapéu cair.

Beijos!
E até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário