quarta-feira, 4 de março de 2015

Um ano pós Big Chop

Oieee!
Me perdoem, fiquei de postar no final de semana esse post sobre minha fase de cabelo sem química, que na verdade não foi beeem sem química assim, afinal fiz luzes, hehe! Mas surgiu a possibilidade de fazer um "Antes e Depois" e acabei deixando esse post para agora.


Gente, olha só, hehe, não fiz edição, só uni as fotos, a preguiça é maior e sem contar que minhas aulas na facul começaram, ou seja, postarei menos :(

  1. Meu antes: utilizei química desde muito cedo, sofria o que hoje chama-se bullying, ouvia muito na escola as pessoas fazendo piadinha, pois além de ter muuuuuito cabelo ele é muuuuito volumoso, o que me incomodava muuuuuito também, hehe! Mas nem sempre foi assim, como na foto, liso bonito brilhoso, fui em alguns salões e testei algumas químicas, mas meu cabelo só acertou mesmo, quando encontrei minha cabeleireira, ela cuida do meu cabelo a mais de 10 anos, mesmo hoje crespo.
  2. Fevereiro 2014: não decide de um dia para o outro cortar tudo, foi um processo, o que fez eu mudar minha visão sobre minha aparência, quebrar paradigmas e derrubar preconceitos que eu carregava, foi após 2 anos de curso. Estudo Serviço Social na Universidade Federal de Santa Maria /RS e nesse curso há muitas disciplinas "pensantes" como sociologia, antropologia, questão social, história e uma das aulas que eu mais gostei que foi "Etnicidade e Exclusão Social". Pessoal! Estudem, a gente corre o risco de perder tudo nesse mundo, menos o conhecimento. Esse nos liberta!
  3.  Abril 2014: Siiim fiquei 2 meses refém da chapinha e da escova, não estava preparada psicologicamente para lidar com meu novo cabelo, totalmente desconhecido, não sabia como pentear, que creme usar, olhei muito tutorial, dicas e ergui a cabeça, pois foi uma luta encarar uma sociedade que tem uma mente como a que eu tinha, embranquecida, capitalista, consumista por escovas inteligentes, progressivas, etc...
  4. Agosto 2014: já conseguia fazer algum penteado, por tic tac, turbante, etc... Meu cabelo começou a ficar mais hidratado, e formar cachos, antes era só crespo e seco, extremamente seco.
  5. Setembro 2014: resolvi fazer luzes, achava que estava faltando algo em mim, quem me conhece sabe que não consigo ficar muito tempo sem mudar o cabelo. Já fiz de tudo um pouco, alisei, fiz permanente, pintei de vermelho, loiro, rosa. Acho que foi isso que ajudou um pouco na minha mudança, pois nunca fui de me preocupar com o que outros pensavam ou falavam de mim. Eu sei quem sou para Deus e é isso que importa.
  6. Fevereiro 2015: completando UM ANO! Podem perceber que não aparenta muita diferença dessa foto para a de Setembro, é por que cortei, estava ficando com muito nó e sem corte definido. Aí taquei a tesoura!

 Era isso, mas queria ressaltar que nesse um ano sofri no início, não foi fácil, pessoas sem noção, me diziam palavras desnecessárias, que eu estava feia, perguntavam o motivo de eu ter feito isso no cabelo (como se eu tivesse estragado), me chamaram de Isaurinha (remetendo a uma personagem escrava de uma novela antiga), enfim... mas também tive muitos elogios de pessoas que disseram que eu era corajosa, autêntica, estilosa e confesso para vocês que de tudo que ouvi esse ano, só guardo o que é bom. As vezes é por maldade, mas tem quem seja ignorante, não no sentido pejorativo da palavra, mas de falta de conhecimento mesmo. E culturalmente falando eu também era preconceituosa, a gente nasce ouvindo que cabelo de preto é cabelo ruim, como não ter preconceito?
Mas graças a Deus, que Ele abriu meu entendimento e me colocou no caminho pessoas inteligentes e amigas. E sou muito grata por isso!

Eu sei que ficou enorme meu post, sei que muitas pessoas não lerão até o fim, acho que nem eu leria, haha, mas quero que expor aqui meu pensamento... não importa se você tem química ou não, se é lisa, crespa, cacheada ou tem aquele cabelo indefinido... não temos que seguir regras, temos que ser felizes e ponto, nos aceitando do jeito que somos, não vivendo para agradar os outros ou preocupados com que os outros irão pensar. Ok!?
Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário