terça-feira, 29 de julho de 2014

Antes e Depois

Bem! Minha primeira e única postagem não mostra em fotos a que me proponho mesmo, se você é como eu, vai querer ver fotos, hehe! Então lá vai...


Parece que a foto está ao contrário, hehe!
Para uma grande maioria seria ao contrário, mas como gosto de remar contra a maré, fiz o caminho inverso.
Em Fevereiro desse ano (2014) tomei coragem e decidi por em prática o que já estava em minha mente a alguns meses... deixar o cabelo crescer naturalmente. Gente! Não foi fácil, pensei muito na reação das pessoas e como iriam me tratar, mas depois pensei bem e vendo muitos vídeos e exemplos de vida de algumas blogueiras que já passaram por essa fase, decidi não me preocupar mais com os outros e sim comigo. 

Acredito que essa mudança foi uma aceitação gradual, não disse no meu perfil, mas sou acadêmica do curso de Serviço Social aqui da minha cidade, esse curso abriu minha mente, cadeiras que possuem no meu curso como antropologia, filosofia, psicologia e afins deveriam ter em todos os cursos, comecei a entender o que é ser negra, a luta que pessoas afrodescendentes passaram para conquistar um pouco de espaço numa sociedade de minorias e me orgulhar de quem eu sou.

Sofri preconceito, ouvi piadinhas, algo parecido com (Isaurinha!! - a escrava branca da novela) ou (Está parecendo um guri!!) ou (Você era bonita de cabelo liso, por que fez isso?!), etc. Com isso, não pensei em desistir, mesmo por que, não tinha como colar meu cabelo de volta na cabeça, haha, mas aceitei tão bem minha etnia que não importava o que falassem, eu era e sou bonita com o cabelo que eu tenho, que Deus me deu.
Já ouvi que cabelo de pessoas negras é ruim, é de bombril, é duro, até profissional me disse isso. Duro, é saber que tem pessoas que retrocederam no tempo, com mente tão pequena digna de pena, meu cabelo é lindo naturalmente, exige cuidados como qualquer outro, o que diferencia é a especificidade, pois por ser crespo ou cacheado é muito seco, já que o óleo natural que sai da raiz, não chega até as pontas. Ou seja, cabelo duro tanto negra quanto branca pode ter, basta não cuidar, não hidratar.

Eu incentivo muito quem quer ficar livre de chapinha, química, secador... o cabelo não sofrendo esses agentes agradece e muito, sem contar que você começa a viver (está bem, exagerei um pouco), mas tem um fundo de verdade... Quem já deixou de aproveitar mar ou piscina por causa do cabelo?

Não sou contra quem utiliza-se de algum meio para deixar o cabelo liso, Deus nos fez livres, ninguém deve dizer a você o que deve ou não fazer com o seu cabelo, afinal o cabelo é SEU, mas se você está pensando como eu estava antes, chega de pensar, pare de pensar se vão olhar você torto, pare de se preocupar se vão te tratar bem ou não.
Você é perfeita como nasceu crespa, cacheada, ondulada ou lisa...
Beijos da Jaque!

Nenhum comentário:

Postar um comentário